Agenda de Eventos Feministas em Portugal

waves

«I would if I could but I can’t»: a impossibilidade de dizer «mulher» em Gayatri Spivak

Resumo

Feminismos e Estudos Feministas partilham este problema: como falar de um coletivo “mulher” se falamos de um conjunto de pessoas de singularidade irredutível? E se o coletivo não se deixa dizer sem incorrer em exclusões, e na rasura das singularidades, como então imaginar uma comunidade que há de vir justa para todas e todos? Partindo da discussão de Gayatri Spivak em “Collectivities”, neste gender workshop debateremos as possibilidades de uma reflexão complexa que não conduza à paralisia, mas que, pelo contrário, permita uma ação emancipatória dos corpos-fêmea na sua materialidade e na materialidade das suas circunstâncias.

Nota biográfica
Adriana Bebiano é Professora Auxiliar Agregada da Faculdade de Letras e Investigadora do Centro de Estudos Sociais, da Universidade de Coimbra. É também diretora do Doutoramento em Estudos Feministas (CES/ FLUC). Com uma tese de doutoramento em Literatura de Língua Inglesa, investiga e ensina em particular nas áreas de Literatura Contemporânea Irlandesa de Autoria Feminina e Estudos Feministas. Relevantes para esta workshop são os ensaios “Gayatri Chakravorty Spivak: a teoria como prática de vida” (2014) e, com Maria Irene Ramalho, “A Revista Crítica de Ciências Sociais e o Feminismo (1978-2017)” (2018).

Texto central para a sessão:
Spivak, Gayatri C. (2003), Death of a Discipline, New York: Columbia University Press. (capítulo 2, “Collectivities”, pp 25-70)

[Para ter acesso ao artigo envie, por favor, um e-mail para  gw@ces.uc.pt  até 30 de outubro

Links:
Sabes de algum evento feminista e gostavas de que aparecesse em feminista.pt?
Envia-nos um email com toda a informação para:
eventos@feminista.pt
ícone feminista.pt