Agenda de Eventos Feministas em Portugal

waves

bell hooks: uma voz insurgente e libertadora

Resumo

Nesta oficina pretendo traçar uma retrospetiva da obra de bell hooks, a partir de temas fulcrais do seu percurso teórico: consciencialização para o anti-sexismo e o anti-racismo através de uma desconstrução de uma estrutura de poder e privilégio (branco-hegemónico-capitalista-patriarcal); construção de uma pedagogia de libertação através de um pensamento crítico de(s)colonizado. Para esse traçado será importante revisitar conceitos que hooks tem elaborado ao longo da sua obra: margem, resistência, amor como ação.Nota biográfica

Isabel Caldeira é Professora associada da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, investigadora do Centro de Estudos Sociais (CES) e colaboradora do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa da FLUP. Tem ensinado literatura e cultura dos Estados Unidos ao nível da licenciatura e pós-graduação e também literaturas da diáspora africana e estudos feministas ao nível pós-graduado. Os seus interesses de investigação são a literatura e cultura afro-americana, a literatura de mulheres da diáspora africana e estudos inter-americanos. Tem publicado especialmente sobre literatura afro-americana, literatura da diáspora africana e racismo. Dos títulos mais recentes, destacam-se as colaborações nos volumes: Companion to Inter-American Studies (Routledge, 2017) e The Edge of One of Many Circles (Imprensa da Universidade de Coimbra, 2018), que também co-organizou. É Presidente da International Association of Inter-American Studies. Faz parte dos Conselhos Editoriais da RCCS, da Rodopi Series CAEAL (Critical Approaches to Ethnic American Literature), Revista Crítica de Ciências Sociais, Via Panorâmica: Revista Electrónica de Estudos Anglo-Americanos/ An Electronic Journal of Anglo-American Studies, publicada pelo CETAPS (Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies) da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Journal Faculty of Letters, Hacettepe University, Ancara, Turquia. É presidente da International Association of Inter-American Studies.

Textos centrais para a sessão

hooks, bell (1984), “Feminism: A Movement to End Sexist Oppression”, in Feminist Theory: From Margin to Center. Boston: South End Press, 17– 31.

hooks, bell (1990), “Choosing the Margin as a Space of Radical Openness”, in Yearning: Race, Gender, and Cultural Politics. Boston: South End Press, 203– 209.

__________ (2013), “Writing Beyond Race”, in Writing Beyond Race: Living Theory and Practice. New York; Oxon: Routledge, 184–190.

__________ (2013), “The Practice of Love”, in Writing Beyond Race: Living Theory and Practice. New York; Oxon: Routledge, 191–199. 

[Para ter acesso ao artigo envie, por favor, um e-mail para  gw@ces.uc.pt  até 25 de março]

Links:
Sabes de algum evento feminista e gostavas de que aparecesse em feminista.pt?
Envia-nos um email com toda a informação para:
eventos@feminista.pt
ícone feminista.pt