Agenda de Eventos Feministas em Portugal

waves

Workshop com Raquel Freire A realização de cinema

Esta segunda edição do PORTO FEMME - FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA NO FEMININO traz de novo workshops. No dia 20, venha aprender o que é a realização de cinema com a realizadora Raquel Freire! Custo de inscrição: 25€

Como é ser realizadora no nosso país em 2019? Os processos de produção de cada filme, as dificuldades e as conquistas, a ficção e o documentário, as convicções pessoais, políticas e artísticas, os canais de comunicação para promover, distribuir, exibir os filmes. Este workshop centrar-se-á nas várias questões associadas ao processo de realização de um filme, desde a fase de concepção de escrita até à sua finalização. Numa perspectiva simultaneamente conceptual e prática, serão abordados diferentes aspectos da linguagem cinematográfica e distintas possibilidades de aproximação a diversos problemas transversais que percorrem toda a história do cinema. Pretende-se assim confrontar xs realizadorxs com a diversidade de questões e de processos de trabalho associados à realização de um filme,  dotando-xs dos conhecimentos necessários para uma aproximação consciente e reflectida às várias fases da sua concretização.

MATERIAL NECESSÁRIO:
Caderno, lápis ou caneta. Computador. Máquina para filmar (ou Telemóvel).

RAQUEL FREIRE nasceu no Porto e é filha da revolução de Abril. É cineasta, escritora, argumentista, produtora, cidadã e mãe. Estudou Direito e História e Estética do Cinema e História e Estética do Cinema Português na Universidade de Coimbra. Os filmes “Rio Vermelho”, “Rasganço”, “Veneno Cura”, “SOS”, “Esta é a minha cara: criadores de teatro”, “L’Académie”, “Dreamocracy” estrearam em competição em Festivais Internacionais Cinema como Veneza, Turim, São Paulo, Montreal, Gwanju, Leeds, Seul, Clermont-Ferrand, Quénia, Vila do Conde, Porto Post Doc, Sweden Film Festival, entre outros; nas salas de cinema e nas nas televisões em Portugal e em França; esgotaram em dvd. Foi distinguida no Festival de Cannes pela European Film Foundation como jovem produtora europeia. Estreou-se na encenação com o espectáculo NóSOUTRXS, do qual foi criadora e intérprete no Teatro Municipal São Luiz. Os seus livros TRANSIBERICLOVE e ULISSEIA foram publicados em português em 2015, 2016 e alemão em 2017 na Feira Internacional do Livro de Frankfurt. 

É professora convidada de várias universidades portuguesas e estrangeiras nas áreas de cinema, interpretação para a câmara, realização, estudos de gênero, arte e ciência política. Foi artista convidada do Projecto ALICE /CES /Universidade Coimbra, realizou “Pela mão de Alice”, documentário sobre Boaventura de Sousa Santos que estreou em Festivais em 2018. Estreou o filme “Happy Island”, com La Ribot e Dançando com a Diferença no Festival de Geneva, 2018. Vai estrear em 2019 o filme “Mulheres do meu país”, prepara o documentário “A Excepção Portuguesa”, “Feministas na revolução”, e a curta “Não”. Ganhou o concurso do CNC (Centre National du Cinéma Français) para apoio à escrita da longa de ficção Trans Iberic Love. Terminou agora a sua 3ª longa-metragem de ficção “Filme Sem Câmara”.

Links:
Sabes de algum evento feminista e gostavas de que aparecesse em feminista.pt?
Envia-nos um email com toda a informação para:
eventos@feminista.pt
ícone feminista.pt