Agenda de Eventos Feministas em Portugal

waves

⚠️ 👑🦠 #EuFicoEmCasa

Devido aos planos de contingência do Covid-19, há eventos que estão a ser CANCELADOS ou adiados.

Por favor consulte o link oficial da organização de cada evento. 

Biblioteca Almeida Garret - Sessão n°6 | PORTO FEMME IFF

 16h00 SESSÃO Nº06

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL | INTERNATIONAL COMPETITION

  • #1 - EL DíA QUE MI ABUELA CONOCIó A BRUCE WILLIS
    Arancha Salamanca | Curta-Metragem | M12 | | 14 min
    trailer indisponível!
    SINOPSE Baseado em um fato real. Amparo Pacheco, uma mulher de 86 anos, recebe um telefonema que pode mudar sua vida. Atriz desde criança, Amparo viajou por toda Espanha com seu marido, agora falecido, em uma companhia de teatro itinerante. Quem ia dizer a ela que nesse momento eles a chamariam para participar de um filme de Hollywood com o próprio Bruce Willis? Mas para ela, o mais importante será conseguir um autógrafo para a neta e ela fará o que for necessário para consegui-lo.

  • #2 - HORIZONTAL
    Lola Gantillon | Curta-Metragem | M12 | FRANCE | 16 min
    trailer indisponível!
    SINOPSE Paris, 1944. Louise, vinte e cinco anos de idade, é recebida pelo tio. Sucessivamente encontra Gabriel, um jovem charmoso, e Garance, uma feminista vanguardista. Por seu estranho comportamento, Louise chama sua atenção... Ela vai contar-lhes o segredo?

  • #3 - CARTA AO INGER
    Townsend Laura | Documentário | M16 | FRANCE | 74 min
    trailer indisponível!
    SINOPSE Esta é a história de Inger Servolin, uma das primeiras produtoras de documentários femininos na França. Ela começou no cinema na esteira de maio de 68, quando ao lado de Chris Marker e outros, fundou a cooperativa Slon (Sociedade para o lançamento de novas obras), tornou-se Iskra (imagem, som, cinescópio, produção audiovisual) em 1973, uma das raras casas de produção da época que ainda existe. Entre trechos de filmes, cartas dirigidas a Chris Marker e depoimentos de seus companheiros de viagem, este documentário traça o caminho da produtora e explora sua busca para possibilitar filmes que não deveriam existir. Hoje, eles constituem uma parte essencial do património documental francês.

As sessões a decorrer são todas gratuitas, salvo as sessões no Cinema Trindade, de 3€ com cartão Tripass e 3,5€ normal

Links:
Sabes de algum evento feminista e gostavas de que aparecesse em feminista.pt?
Envia-nos um email com toda a informação para:
eventos@feminista.pt
ícone feminista.pt