Agenda de Eventos Feministas em Portugal

ondas

Sim, estamos a pedi-las: autonomia, liberdade e justiça!

Em Portugal, como em toda a parte no mundo, continuamos a viver numa sociedade que culpabiliza as vítimas dos crimes sexuais, em vez de punir os agressores. 
Nas ruas, nos transportes públicos, nos espaços de lazer, no trabalho, em casa e em todo o lado, o assédio e a violência sexual proliferam e continuam a ser ignorados pelas autoridades e pelo público, compactuando com estes crimes. Não podemos nem vamos fechar os olhos, não vamos parar de fazer barulho! 

Recentemente, na cidade do Porto, a propósito da Queima das Fitas, voltamos a ser confrontadas com o discurso coletivo de uma sociedade que insiste em dizer que “estamos a pedi-las”. 

Não aceitamos o policiamento dos nossos corpos, nem uma culpa que não é e nunca será nossa. Reforçamos que ninguém provoca uma agressão sexual, independentemente daquilo que veste, consome, diz, faz, do local e do contexto onde está ou de qualquer outro fator. A culpa é sempre e só de quem agride! 

Os espaços são públicos mas os nossos corpos não! Exigimos uma cidadania plena, com autonomia, liberdade e justiça para todas as pessoas. Por isso, este ano voltamos a reivindicar o nosso direito a sermos e amarmos quem quisermos, vestirmo-nos como entendermos, termos ou não o sexo que nos apetecer e circularmos livremente onde e quando nos der vontade, sem temer o assédio e a violência.

Num país cujos tribunais continuam a perdoar criminosos, atribuindo a responsabilidade das agressões às suas vítimas (por serem “adúlteras”, por estarem inconscientes, etc.), é mais urgente do que nunca unirmo-nos e gritarmos a uma só voz que o MACHISMO NÃO PASSARÁ!

Vamos mostrar que estamos juntas e mais fortes do que nunca! SUBMISSAS NOS QUEREM, GALDÉRIAS NOS TERÃO!

[Festa de angariação de fundos para a marcha, dia 19 de junho, nos Maus Hábitos: Slut Fest ]

Links:

Organização:

Slutwalk Porto

Logo Slutwalk Porto
ícone feminista.pt