Agenda de Eventos Feministas em Portugal

ondas

Nós - Capacitação, Diversidade e Inclusão Social

O I Colóquio NÓS de Capacitação, Diversidade e Inclusão Social, organizado pelo Elas Fundo de Investimento Social, pela Muxima Bio, pela Femafro, pela Ação Pela Identidade - API, pelo ISEG - Lisbon School of Economics & Management (CESA), visa a reflexão da população mundial acerca das problemáticas decorrentes da violência cometida através das diversas formas de exclusão social, política, religiosa, cultural ou económica, nomeadamente através da violência de género, da violência doméstica, do preconceito étnico-racial, da discriminação em razão da identidade e expressão de género, das características sexuais, da orientação sexual, e da desigualdade entre classes. Através da formulação de comunicados e relatórios realizados por profissionais de diversas áreas que estejam atentos às necessidades da comunidade, buscamos a formulação de ferramentas que possibilitem a prevenção e a eliminação dessas condutas opressoras, as quais ferem os Direitos Humanos e os princípios de Dignidade da Pessoa Humana; de Igualdade e Não Discriminação; do Livre Desenvolvimento da Personalidade; entre diversos outros preceitos mundialmente defendidos.

Como diria a jornalista Joana Gorjão Henriques, Portugal é o país dos “brandos costumes” em que pode haver racismo, mas ninguém é racista porque racistas são os outros; em que há cidadãos portugueses tratados como imigrantes, mas todos se vangloriam sobre as políticas de integração; toda a gente é bem‑vinda, mas algumas pessoas têm mais probabilidade de ir para a prisão do que outras; não se olha a cores, mas quase não há negros em posições de destaque e a protagonizar as suas próprias histórias. Concordamos que o que há, em verdade, é um pacto de silêncio sobre as condições de desigualdade de uns e as vantagens com que outros nascem devido à sua cor e fenótipo, um pacto violento entre quem sabe mas esconde e entre quem não sabe nem quer ver, mas que oculta o facto de vivermos em uma sociedade inebriada com a mitologia de que não há racismo, como pintada pelo Estado Novo e pelo lusotropicalismo de Gilberto Freyre a imagem de um povo propenso ao harmonioso convívio racial, que bem acolhe todas as culturas em praça pública.

Percebemos, pois, serem diversos os desafios impostos ao cotidiano dos chamados grupos minoritários existentes em Portugal, tais como o acesso à educação, à habitação, ao emprego condignos, direitos constitucionalmente garantidos e que a sua não-viabilização expõe os problemas estruturais ainda velados nos dias de hoje e que não deixam restar dúvidas de que não alcançamos a tão almejada igualdade de tratamento e de direitos há muito teorizada. 

Objetivos e Programação


O I Colóquio NÓS de Capacitação, Diversidade e Inclusão Social pretende instigar um processo de reeducação social, com o questionamento-alerta de que os modelos que temos vivido até então não são satisfatórios, visto adentrarmos 2019 ainda com um enorme fosso de desigualdades. O caminho para a eliminação das desigualdades não passa pelo patriarcado nem pela cis-endo-hetero-normatividade e, urgentemente, precisamos de repensar um caminho novo que possibilite a coexistência em equilíbrio, de forma que todos os seres vivos convivam em harmonia, sem sobreposições de uns perante os outros. Desejamos contribuir sensivelmente com a reflexão sobre a necessidade de adoção de ferramentas práticas que possibilitem o exercício dos fundamentos de humanidade e solidariedade para com o próximo, em detrimento de condutas destrutivas, discriminatórias ou que visem a segregação de qualquer grupo.

Para isso, durante os dias 29.05.2019, 30.05.2019 e 31.05.2019 entre às 9:00 e às 18:00, visamos proporcionar informações, possibilitar o debate com a comunidade académica, com entidades responsáveis pelo apoio legal e institucional aos grupos minoritários presentes em Portugal e entre todos os demais interessados.

Cada dia do evento comporta um painel temático, sendo o primeiro painel atinente ao Inserção do Sistema de Quotas, o segundo painel sobre Pluralidade Identidades no Tecido Social Português e o terceiro painel quanto à Violência de Género,  Violência Doméstica e Violência Policial. Cada painel será divido em 2 blocos e cada orador disporá de 15 minutos para a apresentação do seu comunicado-prévio — que poderá ser acompanhado por material de projeção previamente entregue à organização do evento — e ao final de cada bloco será aberta uma sessão de debates entre os participantes, para a resolução de questões e demais contribuições. 

Ao final do terceiro dia serão apresentados os relatórios finais de cada grupo de trabalho elaborados ao longo de todo o evento, os quais servirão de base para um documento oficial a ser encaminhado ao Governo Português na busca de medidas eficazes de melhorias diante das sugestões apresentadas.

Links:
ícone feminista.pt