Agenda de Eventos Feministas em Portugal

waves

Lisboa: Um violador no teu caminho

📣 ATENÇÃO! MULHERES DE LISBOA!

Domingo 8 de Dezembro às 15.30h
Praça do Comércio
Performance "Um violador no teu caminho

15.30h ensaio 
16.00h performance

Vestuário:
🦹‍♀️ Venda negra para os olhos.
E o que quiseres juntar à tua vestimenta.

Vamos primero cantar a versão original e depois a versão em português.

>>>>Letra em português:

O Patriarcado é um juiz
Que nos julga por nascer
E o nosso castigo
É a violência que não vês 

O patriarcado é um juiz
Que nos julga por nascer
E o nosso castigo
É a violência que não vês

Feminicídio (Abaixa)
Impunidade pro meu assassino (Abaixa)
é a agressão (Abaixa)
A violação e a ocultação (Abaixa)

E a culpa não era minha, nem onde estava, nem o que vestia
E a culpa não era minha, nem onde estava, nem o que vestia
E a culpa não era minha, nem onde estava, nem o que vestia
E a culpa não era minha, nem onde estava, nem o que vestia

O violador eras tu (Aponta)
O violador és tu (Aponta)

É a Polícia, (Aponta direita)
Os juízes (Aponta esquerda)
O Estado (braço gira),
Os Presidentes (cruza os braços)

O Estado opressor é um macho violador
O Estado opressor é um macho violador

O violador eras tu
O violador és tu

Dorme tranquila, pequena inocente
Não te preocupes com os monstros ao redor
Que da tua infância doce e sorridente
Quem vai cuidar é o teu próprio agressor.

O violador eras tu (Aponta)
O violador és tu (Aponta)
O violador eras tu (Aponta)
O violador és tu (Aponta)

>>>>Letra original em espanhol:

El patriarcado es un juez
que nos juzga por nacer,
y nuestro castigo
es la violencia que no ves.

El patriarcado es un juez
que nos juzga por nacer,
y nuestro castigo
es la violencia que ya ves.

Es femicidio. (Apuntan)
Impunidad para mi asesino. (Apuntan)
Es la desaparición. (Apuntan)
Es la violación. (Apuntan)

Y la culpa no era mía, ni dónde estaba ni cómo vestía.
Y la culpa no era mía, ni dónde estaba ni cómo vestía.
Y la culpa no era mía, ni dónde estaba ni cómo vestía.
Y la culpa no era mía, ni dónde estaba ni cómo vestía.

El violador eras tú. (Apuntan)
El violador eres tú. (Apuntan)

Son los pacos, (Apuntan derecha)
los jueces, (Apuntan izquierda)
el estado, ( Brazo gira)
el Presidente. (Cruza los brazos)

El Estado opresor es un macho violador.
El Estado opresor es un macho violador.

El violador eras tú. (Apuntan)
El violador eres tú. (Apuntan)

Duerme tranquila, niña inocente,
sin preocuparte del bandolero,
que por tu sueño dulce y sonriente
vela tu amante carabinero.

El violador eres tú. (Apuntan)
El violador eres tú. (Apuntan)
El violador eres tú. (Apuntan)
El violador eres tú. (Apuntan)

Vídeo:
https://www.youtube.com/watch?v=yJGE9zqgna8
https://www.youtube.com/watch?v=aB7r6hdo3W4
Música:
https://soundcloud.com/colectivo-lastesis/lastesis-el-violador-eres-tu-instrumental/s-9DKrB

Ilustración por: Ratazana Desgraciada.

Links:
Sabes de algum evento feminista e gostavas de que aparecesse em feminista.pt?
Envia-nos um email com toda a informação para:
eventos@feminista.pt
ícone feminista.pt