Agenda de Eventos Feministas em Portugal

waves

Concentração Feminista - 8 de Março 2019 (Viseu)

* E SE AS MULHERES PARASSEM? *

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

No dia 8 de março é assinalado o dia Internacional da Mulher, oportunidade para celebrar a união entre as mulheres e para lembrar que ainda há um caminho a percorrer na defesa dos seus direitos. Mulheres por todo o mundo celebram o dia em jantares, encontros e convívios, mas também mobilizando-se contra as violências, desigualdades e preconceitos.

Inserido num movimento internacional, com registo na Islândia em 1975 e em Espanha em 2018, Portugal também aderiu ao movimento Rede 8M para pensar ‘E Se As Mulheres Parassem?’. A rede está a ganhar expressão em diversos pontos do país, sendo Viseu um deles. O movimento assenta em quatro eixos e propõe uma reflexão sobre o que aconteceria se as mulheres parassem, fazendo greve ao trabalho assalariado, ao trabalho doméstico e à prestação de cuidados, ao consumo de bens e serviços e greve estudantil.

No manifesto da Rede 8M podem ler-se em destaque as principais reivindicações deste movimento: 

basta de desigualdade no trabalho assalariado, de reprodução das desigualdades e do preconceito nas escolas, de estereótipos e de incentivos ao consumo, de destruição ambiental, de guerra e de perseguição às pessoas migrantes.

“VIVAS, LIVRES E UNIDAS! SE AS MULHERES PARAM, O MUNDO PÁRA!”

O desafio é promover a reflexão sobre o papel que cada mulher desempenha na sua família, no seu trabalho, na sociedade. É também levar esta reflexão ao espectro mais amplo possível de pessoas, ir da cidade à aldeia, envolver quem está no desemprego, na reforma, a estudar ou a trabalhar, onde quer que seja.

O núcleo de Viseu procurará desenvolver atividades que permitam precisamente expandir o alcance deste exercício reflexivo sobre a Mulher.


‘’E se as mulheres pararem ?’’ é o mote de uma iniciativa da Plataforma Já Marchavas integrada no evento Greve Feminista Internacional, promovida pela Rede 8 de Março.

Este evento terá lugar no Jardim Tomás Ribeiro, pelas 17 horas, constando de uma concentração, um lanche partilhado e momentos culturais, visando juntar pessoas que defendem a igualdade de género e reconhecem haver ainda um longo caminho a percorrer nesta matéria, já que se vão mantendo várias formas de desvalorização do papel das mulheres na sociedade em geral, no trabalho e na justiça em particular.

Pretende-se que, além do convívio, as e os participantes partilhem experiências e reflexões sobre formas de combater a desigualdade de género que ainda subsiste sob várias formas, bem como recordar a importância de todas as tarefas e papéis sociais desempenhados pelas mulheres, cujo labor e contributo social é tantas vezes menorizado - ou mesmo totalmente ignorado – por sectores ainda significativos da nossa sociedade.

Espera-se ainda que este evento crie raízes para o futuro, sempre tendo em vista o objectivo de conquistar a plena igualdade de direitos sociais e laborais da população feminina da região, do país e – porque esta luta se enquadra no quadro internacional – do resto do Mundo.

Todas as pessoas e contribuições serão bem vindas, juntem-se a nós, apoiando a iniciativa de Viseu e/ou o evento nacional.


Programa 8 de março 

(às 17h, no Jardim Tomás Ribeiro, no Rossio):

  1. Leitura do Manifesto
  2. Open Mic
  3. Piquenique
  4. Apresentações teatrais


Evento Nacional (Greve Feminista Internacional): https://www.facebook.com/events/2286080855003929/

Manifesto Nacional (para subscrição a título individual): https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT92071

Links:
Sabes de algum evento feminista e gostavas de que aparecesse em feminista.pt?
Envia-nos um email com toda a informação para:
eventos@feminista.pt
ícone feminista.pt