Agenda de Eventos Feministas em Portugal

waves

AS MIL MULHERES | cinevalsa

para dar continuidade ao cinevalsa, o cineclube do VALSA, temos o prazer de trazer o filme As Mil Mulheres / A Thousand Women, que retrata a obra de quatro artistas inspiradas em histórias de mulheres que lidam com violência, medo e opressão.

entre escolhas, reflexões, falhas e acertos, as artistas revelam como conectam seu universo interior às questões do mundo à sua volta - entrelaçando arte e ativismo, o filme lança luz às diversas faces do feminismo hoje. 

a exibição começa às 20h em ponto

no final da sessão, batemos um papo informal sobre as questões trazidas pelo filme 

[ lembrando que o VALSA é uma associação cultural sem fins lucrativos - a entrada é livre, restrita à associados ]

[ queres ser um associado? faça o registro diretamente no nosso balcão rosa! cota anual de € 2 ]

não é necessário retirar ingressos, mas a nossa capacidade é limitada, por isso, sugerimos que cheguem cedo para conviver, comer e beber, e, é claro, já garantir um lugar :)

#valsou

||||| 

  • sobre o filme:

trailer - https://vimeo.com/296275140

AS MIL MULHERES é um documentário de dispositivo, que nasce de uma proposição estética: uma chamada online convocou artistas mulheres, identificadas com um ativismo feminista, a proporem projetos artísticos para o filme. 

inspiradas por histórias de mulheres que enfrentaram situações de violência, medo e opressão, a muralista uruguaia Florencia Durán, a performer brasileira Ana Luisa Santos, a cantora brasileira Bia Ferreira e a escritora e artista sino-americana Lena Chen criaram peças e performances exclusivas para o documentário.

as quatro artistas selecionadas e seus processo de trabalho tornaram-se objeto do documentário, que incorporou também o processo das realizadoras. 

este esforço, o filme explora as dimensões de risco e de processo, de erro e acerto, inerentes ao fazer artístico.

 nosso desejo, mais do que fazer um filme sobre essa ou aquela artista, era fazer um filme sobre o fazer artístico, mas do ponto de vista das mulheres. os desafios, a forma de fazer, a afirmação do desejo de criar e de colocar sua voz no mundo. acabamos chegando a estas quatro mulheres incríveis, todas ativistas - de diferentes formas - mas cujo trabalho sempre passa pela rede, pela conexão com outras mulheres”, afirmou Rita Toledo, diretora do filme. ao lançar uma chamada internacional, o filme alcança mulheres de outras nacionalidades, explora as muitas faces do feminismo, sua pluralidade, suas contradições e problemas. 

ao trazer mulheres artistas oriundas de contextos tão diversos, com trabalhos tão distintos, o filme produz uma reflexão sobre arte, ativismo e gênero no mundo contemporâneo. 

o debate promovido pelo filme vai também ganhar as ruas de São Paulo: Florencia, uma das artistas do filme, pintará um mural retratando mulheres refugiadas do Congo e Síria no cruzamento entre a Avenida Ipiranga e a Rua Araújo, em frente ao Edifício Copan, no centro da capital paulista. Para compor o mural, ela será acompanhada das grafiteiras brasileiras Magrela (SP) e Lídia Viber (RJ). 

o mural chama, também, a atenção para o atual contexto das mulheres refugiados no Brasil, especialmente em São Paulo, que abriga 52% dos dez mil refugiados, de diversas nacionalidades, que o país reconhece atualmente. 

|||||

sobre as realizadoras: 

RITA TOLEDO

sócia fundadora da Daza Filmes, Rita Toledo acaba de dirigir o filme CADELAS, selecionado para o Festival do Rio 2018. começou produzindo e escrevendo curtas, entre eles O SOM E O RESTO, selecionado para a mostra Cinéfondation de Cannes.

como roteirista, escreveu NOITES DE REIS, premiado no Festival de Brasília. Idealizou e produziu a OPERAÇÃO SONIA SILK, trilogia de ficção com prêmio Hubert Bals Fund e estreia no Festival de Roterdã. é Cientista Social pela UFRJ e Mestra em Roteiro pelo American Film Institute – AFI, em Los Angeles, com bolsa Fulbright-CAPES.

CAROL BENJAMIM

sócia-fundadora da Daza Filmes, Carol atualmente dirige o documentário FICO TE DEVENDO UMA CARTA SOBRE O BRASIL. 

com esse projeto, participou de importantes laboratórios como o Rough Cut Lab of Visions Du Reel Festival (2018). 

como produtora, roteirista e produtora executiva, lançou DIVINAS DIVAS de Leandra Leal, o documentário mais visto no Brasil em 2017; e CAPOEIRA, UM PASSO PARA DOIS de Jorge Itapuã. 

Links:

Organização:

VALSA

Logo VALSA
Sabes de algum evento feminista e gostavas de que aparecesse em feminista.pt?
Envia-nos um email com toda a informação para:
eventos@feminista.pt
ícone feminista.pt